5 de dez de 2010

Não acreditar?




Um amor estranho sempre tomou conta de mim. Sabendo ser assim desde início, e de tanta dor, cheguei a me acostumar. Partiu-se, já é tarde demais. Talvez no fundo, eu não preciso de mais nada, mas talvez, eu preciso sim. Preciso dessa urgência de sentir todos os sentimentos em menos de uma hora. Eu preciso simplesmente esquecer a história que me marcou e seguir a minha vida. Não quero usar pessoas para esquecer, não quero colocar mais nessa história. No fim das contas sou eu que vou sair machucada de novo. Não sei mais o que eu quero, nem ao menos, não sei em quem acreditar. Não acredito mais nem no meu próprio sentimento. Ultimamente quero é só deixar a vida passar, que o vento carregue tudo, que o tempo apague. Mas não é assim.
Chissà se tu mi penserai. Sim. Quem sabe. Queria voltar para essa história, mas seria mais fácil eu me preparar antes. Quis tanto um amor, cuidado com o que deseja. Ti prego aspettami amore mio, ma illuderti non so ! Evito a vida ainda. Penso três, quatro vezes se for possível o quanto eu lhe amo. O quanto seria melhor não me apaixonar. Evito até quando eu pude. Mas tem agora um menino que me tira o sossego. Minha respiração se perde, eu me perco, todo mundo se perde no fim das contas. No começo até o fim seria você, se a vida fosse possível adiar. Seria possível? Não.
Non è possibile dividere la storia di noi due. Conto a nossa história até que vire uma estrela cadente e dê forças para quem nunca será um casal. Como seria mais fácil ser franca. Continuo escrevendo coisas que nem ao menos tenho coragem de assumir. Continuo ainda querendo ver você dizer que eu sempre fui e que eu sempre vou ser a menina mais bipolar, carente, mas que você sempre procurou em sua vida toda. E sejamos diretos. Isso não vai acontecer. A vida não quer isso agora, e se um dia ela querer? A única coisa que eu espero é que não seja tarde demais.
Ontem, quando eu fui dormir, pensei. Amor que eu senti. É recompensado sim. Ele não me ama. Mas e dai? Eu escrevo e tento salvar o sentimento todos os dias. Loucura? Tanto Faz. Acreditar não vai fazer seu amor impossível se tornar possível em minutos. Às vezes penso que acreditar não chega a ser tudo nessa vida. Mas talvez, sim, lá no fundo, continuo acreditando numa história, mas só falta eu descobrir qual. No fundo sim, acredito milhares de vezes. Distanze enormi sembrano dividerci ma il cuore batte forte dentro me.E talvez, eu quero é dar certo nessa nova história. Talvez sim, eu preciso ir embora dessa história que cada vez que eu lembro me saí um pedaço. Sair enquanto ainda estou inteira. Sair enquanto há tempo e há uma chance nascendo. Mas se eu te contar um dia que eu te esqueci você acreditaria?
E no fim desse texto, para completar o trigésimo segundo dia, eu quero esperança, eu quero acreditar.


Ps: Parte em itálica são trechos de La Solitudine (Na versão de Renato Russo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©