28 de nov de 2010

Ele não está tão afim.




Ele não está tão afim de mim. E agora? Me desespero? Crio contos? Vou seguir ele? Não.
Eu o olho e não consigo respirar, dá impressão que a terra vai subindo, consigo criar raízes e não sei desviar o olhar. Ele me olha, suspira alto, fica perto de mim e eu não consigo desgrudar os olhos dele. Não consigo. Não sei nem como fazer isso. Não sei nem ao menos fingir que ele não está lá. Não sei. Nada.  Que difícil. É complicado. Pela primeira vez que eu tento conseguir me apaixonar por outro a não ser por aquele que me deixou, acontece isso. O novo menino tem vergonha de falar comigo e ainda diz que é cedo. Cedo para me perder. Cedo para me ver indo embora da vida dele. Só se for.
Não menino. Agora eu aprendi. Não vou amar. Tá, só um pouquinho. Bem pouquinho. Eu te vi ontem nos meus sonhos. Você estava lindo, mas meu sonho mudou de caminho e acabei vendo o outro. Será que você tá sumindo de mim? Será que finalmente está acontecendo o que você queria? Será que eu estou deixando de te amar? Em todo esse tempo te vi de uma maneira pura, ingênua e até mesmo fofa. Não sei se eu vou conseguir ver pessoas assim agora. Mas também não sei se vão conseguir te ver de novo assim. Tanto faz. Agora preciso me concentrar nessa nova história sem autor, sem capítulo. Como se agora eu estivesse criando uma nova vida.
Estou procurando uma nova música, mas não quero um velho cantor. Quero uma nova música com um cantor novo para que ele possa criar algo para mim. Mas aquele outro menino não saiu da minha cabeça, não. Quero logo segunda para poder ver. Quero logo ver ele. Não Layla. Sossega. O coração anuncia que um novo amor chega. Um novo amor vem se aproximando. Que chatice. Um novo amor, mas ele só sabe me olhar. Ele não diz nada. Ele me olha e eu o olho a noite toda.  Com 25 dias. Uma nova chance.
Vendo agora, o meu drama é engraçado. São 365 dias para escrever para aquele que conseguiu viver sem mim. Mas agora, vejo que eu tenho mais um amor por aí. Agora é só torcer para que ele veja que eu me congelo quando ele olha. Que ele perceba que por trás disso, há loucura, amor, e o melhor, drama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©