17 de fev de 2011

O não querer



Não sei onde você está. Não sei se sorriu hoje ou se fez alguém sorrir. Não sei mais de nada. Não sei dos meus erros, dos meus acertos e dos meus planos. Não sei mais sobre o que nós falamos um dia ou se chegamos realmente a nos comunicarmos.
Me perdi no tempo, não sei tudo chegou ao final ou se tudo realmente não começou. Não sei mais nem ao menos o que faço aqui, parada, esperando minha vida acontecer. Mas acho que não preciso mais esperar coisas que jamais vão acontecer, e se acontecer, provavelmente será mais para frente, daqui uns meses ou até mesmo anos.
Quero um abraço seu, um abraço e um sorriso. Quero ver se foi tempo perdido ficar batalhando por um amor que não houve retornos. Quero ver se realmente você é tudo isso que eu acho que você realmente é. Quero que você me abrace para poder esquecer que o tempo está nos afastando. Quero que você me abrace e faça entender que jamais te esqueceria, mesmo que isso fosse possível.
Não sei mais nada sobre você, apenas seu nome. Depois de tanto tempo já não me dou a liberdade de poder te chamar pelo jeito que te chamava há alguns anos atrás. Já não me dou a liberdade de poder te ver como via, e sonhar como sonhava, um dia.
Veja o sol, ali no horizonte, ele está mostrando que toda manhã a vida se renova contra a nossa vontade, e que dia após dia estamos virando lembrança, estamos sumindo, estamos crescendo. Veja, o sol está forte, e assim, a vida também está.
A vida não é dura, é mentira. Não é revolta, não é solidão, só estou cansada de lutar, estou exausta e quero dormir. Quero acordar sim, mas não hoje, não agora. Quero que a vida passe rápido, quero sorrir novamente, quero tentar ou planejar.
Não quero nada caótico, nada além do normal. Na verdade, tudo que mais queria é que você soubesse que não sou uma louca que escreve para você diariamente, com medo de tudo se perder. Não quero que você me veja como uma maníaca, ou uma última menina sozinha do mundo. Não quero que você tenha impressão de algo que não conhece tão bem.
Quero que você entenda que faço isso porque acredito no que eu sinto. Quero que você entenda que eu não sou eterna e que meu tempo aqui está acabando.  Eu sei que a noite está chegando, e que amanhã acontecerá novamente tudo de novo, o sol nascerá mais forte, e trará o espírito de renovação que tanto procuramos.
Você um dia me disse uma frase. Os fins não se justificam os meios. E eu jamais vou esquecer. No começo fiquei em dúvida, não sabia nem ao menos de quem era a frase, ou o que realmente significava. Agora, depois de tanto tempo descobri o valor que tem, e o que significa realmente.  
Já não sei o que pensar, não sei o que procurar. Mas cada dia mais acredito como se fosse o último dia. Mas cada dia acordo, e penso em você porque tenho medo de continuar me perdida e você talvez jamais voltará. Mas eu sei, que quando a gente quer, o mundo conspira para dar certo, mas precisa principalmente de fé, e muita, muita força. Mas onde arrumo? Onde compro para ter fé?
O não querer não é difícil. Difícil é quando o querer se torna um não, um famoso não, um limpo e claro não. Que acaba destruindo tudo e levando tudo, sem ao menos deixar uma marquinha boa.
O não querer de hoje, se torna o querer verdadeiramente de amanhã. E assim a vida segue, transformando o ódio em amor, e o amor em lembrança.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Yeah!
    agora podemos comentar aqui no site dessa linda e magnifica escritora, que mesmo tão jovem já sabe se expressar como MULHER (gente grande).

    Parabéns Layla!


    (OBS: visitem meu blog clicando na minha foto)

    ______ Tom Freire

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Liiiiiiiindo como sempre *-*

    É incrível o poder que tu tens de escrever exatamente como nós nos sentimos, parabéns *---*

    ResponderExcluir
  4. Todo lindo, mas com certeza, a parte mais reflexiva e com uma moral inacreditável: 'Veja o sol, ali no horizonte, ele está mostrando que toda manhã a vida se renova contra a nossa vontade, e que dia após dia estamos virando lembrança, estamos sumindo, estamos crescendo. Veja, o sol está forte, e assim, a vida também está.' =]

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©