8 de jan de 2018

Poema de um amor informal














Deixe que o tempo te apague lentamente da minha memória Permita que o tempo passe para mim, da forma que passou para você. Permita que eu seja feliz de novo, sem você. Deixe que eu conheça outras pessoas Outros sabores Outras cores Outros amores Outras primaveras E verões Deixe que eu fique quieta Excluindo Desfazendo E refazendo meus passos para longe Deixe que eu finja que nunca te conheci Nunca vi seus passos E nem suas cicatrizes criadas por outras mulheres Moço, me deixe fugir Fugir para onde não posso mais te alcançar Fugir para cidade de pedra Fugir da vida, e de você E fugir de mim Como se fosse a última vez Deixe que eu me desfaça Em pó Em poeira Em areia Em contos Em poemas Em Leminski Deixe com que me encontre e procure no álcool Nos cigarros Nos bares vagabundos Nos copos americanos Nas bocas sem encaixe Nas esquinas da solidão Permita que eu voe para longe Desfazendo em pó e em sonhos Criando destino e pintando ruas com seu sorriso Colorindo vidas com o seu olhar E escrevendo para você

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©