19 de jan de 2011

Sentimental demais





Sou sentimental demais. Ando conhecendo partes minhas que já não me faziam tanta falta, mas que também não conhecia perfeitamente. Descobri. Sou sentimental demais! E agora Deus? E agora mundo? Além de ser dramática, sou sentimental. E agora estão explicados todos os meus problemas.
Eu penso, falo, sorrio com o coração, é exatamente isso.
O mundo me comove. E é por isso que odeio o vazio.
Porque sou cheia. Cheia de fases, cheia de sonhos, cheia de choros e carências.
Evito não amar. Evito não entrar em contato. Evito conversas, frases, sorrisos e suspiros. Evito porque tenho medo da dor. Evito porque no fundo tenho medo da rejeição. Evito porque não quero deixar minha maquiagem borrada pela milésima vez e meu orgulho ferido.
Evito porque no fundo, não quero dar uma nova chance ao mundo, mesmo todo mundo fazendo com que eu creia nessa chance de mudar a vida e o mundo.
Estou conformando dia após dia com a realidade. Ultimamente, ela anda comigo lado a lado. Me faz companhia e às vezes, me empurra na parede e me diz coisas terríveis, coisas que eu não queria saber, e não desejaria ter a noção do que são realmente.
Minha imaginação é mil vezes melhor e mais pura que qualquer realidade do mundo. A minha imaginação vai me levar a lugares incríveis e terei os sonhos mais doces e puros.
Faço drama porque acho os meus dias chatos demais, sensatos demais, sem graças demais. Todo mundo adora dramatizar o fim exageradamente, todo mundo aproveita a dor de cotovelo para poder escrever, compor músicas, chorar.
Todo mundo aproveita uma dorzinha verdadeira para poder dizer que está se acabando, sendo que mal começou. E mesmo se for uma dorzinha verdadeira bem lá no fundo da alma, para mim, sentimental demais, é uma dor exageradamente. Mas não me permito chorar.
Quando ele foi embora, admito, pensei que iria ficar louca de uma vez por todas. Pensei que a qualquer momento, seria capaz de pular de um prédio, da janela, mas não foi nem isso que aconteceu. Quando ele foi embora... na verdade, ele não foi embora totalmente. É uma das grandes coisas que gostaria de entender.
Por que ele nunca foi embora de verdade? Por que ele sempre fica aqui? Dessa vez, quero falar sério, não quero dramatizar dor alguma. Mas no fundo, sinto uma dorzinha, ela é extremamente patética e sem sentido. Eu que sempre fiquei tão conectada a ele, sendo que jamais se ligou a mim.
Essa dor irá acontecer milhares de vezes em toda minha vida. Deixo acontecer.
Só quero me libertar dessa mania de querer ser sentimental demais, de ser intensa demais. Se amo é muito, se me importo é muito, se ignoro, bom, aí já não entro em detalhes. 
Quero uma prova, um sinal, um aviso para dizer que ainda posso continuar nessa história. Quero algo que possa me fazer entender tudo que sempre duvidei e nunca entendi. Quero ser nova e crer em coisas novas. Quero tantas coisas, sendo que essas tantas coisa se resume apenas nele. O menino que não consigo mais lembrar o jeito que ele ria, ou das nossas brincadeiras. O menino que pode salvar a minha vida, pacata, sem sal, mas preferiu salvar outras vidas perdidas por aí. O menino que mesmo com o meu jeito, desligada para relacionamentos, seria o meu melhor motivo para ficar.
Porque é difícil deixar algo que eu sempre coloquei muita fé. Sinto uma dó do mundo que não consegue visualizar a magia que consegui ver nesse menino. Sinto dó de mim, porque tento chorar, mas não consigo. É um nó na garganta insuportável, e está me asfixiando pouco a pouco. Como faço para parar de ser tão sentimentalista? Tudo que eu quero é tempo.
E ao mesmo tudo tempo tudo vai se conformando, tudo está ficando cheio de pontos finais, não consigo mais colocar reticências. Não me permito me manter iludida, mas me permito acreditar em algo, que não sei mais o que é exatamente "algo".
Os primeiros dias são os mais difíceis para tudo. Os primeiros dias de prova, os primeiros dias do namoro, e os primeiros dias suportando a ausência de alguém, que já não se lembra mais de você
Supere isso, menina. Ele está feliz, e você deve sempre fazer a mesma coisa que ele fez. Vocês tiveram um tempo juntos, ele escolheu seguir o caminho dele e você? O que você fez nesse tempo todo?
Mas esse menino já não mais está aqui para poder me dar motivos coerentes para poder ficar. E dessa vez, algo me diz, que mais cedo ou mais tarde, ele vai voltar. E tenho essa sensação, que mais quando menos esperar, ele vai voltar, e voltar para poder ficar.  
 Não digo que um dia tudo vai ser esquecido, por histórias assim deixam marcas profundas que nem o vento e o tempo conseguem apagá-las. Mas você vai ver o choro de hoje menina, se transformará no sorriso puro de amanhã, e te prometo que vai ser isso que realmente acontecerá. Hoje, você se lamenta com a ausência, daqui um tempo, você pode ver que foi sentimentalismo exagerado. Nós mulheres possuímos a mania de exagerar um pouquinho... Tá bom, exageramos muito.
E dessa vez, não falo exageradamente. Falo com a minha pouca experiência. Sabe essa dor que você sente hoje? Então, pense o motivo que hoje ela sangra. Pensou? Sorria. É exatamente isso que se tem a fazer. Sorria!  Porque jamais se deve esquecer que o mundo gira, gira e gira. Amanhã, essa dor vai ser apenas uma cicatriz, e você vai olhar para ela e dizer sorrindo: Puxa como você me fez crescer hein, e como fui boba achando que você seria eterna.
Jogue a sua bola para cima, se ela voltar rápido, é sua novamente. Se ela não voltar, procure outra. Te prometo que tudo um dia todo esse caos vai passar, te prometo que você um dia vai conseguir voltar a acreditar no amor. E foi isso que o meu pobre coração me disse. 
Por que não acreditar que o impossível um dia, poderá chegar?! 
I Believe!

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. :a eu concordo com o seu post e obrigada por ter escrito me ajudo

    ResponderExcluir
  2. elaine cunha06/05/2011 13:13

    :P isso é triste pareçe que esse poema foi feito pra mim :f porém é lindo pois mostra a realidade de sentimentos :t

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©