4 de jan de 2011

A chuva e a insônia



Perdi o sono, são exatamente 05h14min da manhã. Daqui a pouco amanhece daqui a pouco é dia, mas chove lá fora e certamente está limpando todas as ruas dessa cidade sem graça, mas aqui, dentro de mim, continua a mesma coisa. Estou cheia de pó, sozinha, remendada e sem vontade alguma de querer algo. Perdi o sono porque comecei a sonhar com você e acordei assustada. A chuva caiu e a única sensação que eu consigo sentir é a de desespero. Não culpo ninguém. Não me culpo. Porque no fundo, ainda tenho sonhos e planos. E essa chuva está me trazendo você aos poucos de novo.
Penso em você. Não digo como se fosse uma obrigação para lembrar-se da sua existência. Não digo isso querendo emocionar ou comover alguém com os meus dramas mexicanos.  Mas sim, eu penso em você. Antes, era freqüente. Poderiam dizer qualquer coisa que logo me viria à cabeça o seu nome, o seu jeito. Mas agora, penso em você somente por pensar, penso em você, porque está quase fazendo um ano, penso em você, porque você foi o homem que eu mais amei até agora. Sim, exatamente isso. Você foi o homem que eu mais amei até agora, porque sempre me dizem isso. Você não será o único, chegarão outros e mais outros. E de novo, é uma escolha. Se eu quiser, será o único que eu amei realmente e intensamente e acabou. Não se discute mais esse assunto. Penso em você, porque tenho que pensar. Penso em você e eu não consigo achar alguma explicação para isso.
Ultimamente, falo pouco. Ando escrevendo mais do que tentando falar algo. Talvez, ninguém mais agüenta escutar os mesmos assuntos de sempre, e talvez, os mesmos amores. Ninguém mais entende e ninguém mais agüenta esse amor que eu sinto por você. Se é que se pode chamar isso de amor. Ultimamente, eu não tenho mais nada a dizer. Prefiro ficar aqui, no meu quarto do que sair por aí, caçando aventuras e desilusões. Prefiro ficar no escuro, a ir lá fora e ver o sol. Não sei o que acontece. Não sei o que há de errado comigo.  A chuva está mais forte. Paro, olho a janela. Gotas vão se formando, vão caindo. E eu me imagino com uma gota. Me formei, aos poucos caí, e agora fiquei no chão. É, por aí isso. Não quero ser dramática, nem ser uma atriz mexicana. Esse é o meu jeito. Eu sou assim. Com dramas e fases. Com dramas e textos. Mas não se importe mais. Não me importo mais com isso.
O nosso caso, não começou errado. Teve um tempo certo, que talvez, esse tempo tenha tirado férias e que talvez, mais para frente, ele volte. Mas espero sinceramente, que quando você voltar, que não seja tarde demais. A única certeza que tenho é que eu vivi por tanto tempo nesse mundo que preciso de alguém que me faça ver que a vida não é tão mal assim, porque eu sei que, sozinha eu não consigo. Andei tanto tempo na escuridão, pelo caminho que achei certo, que agora, se forem acender as luzes dessa estrada, elas vão ferir os meus olhos. Andei e ando na direção que eu acho certo. Sonhei, há uns dias atrás com um menino, parecido com você, e com o mesmo nome que o seu. Mas eu não sei, por que agora você voltou? Você havia sumido dentro de mim. Não pensava em você e mal dizia o seu nome, agora, só consigo ficar deitada e pensando em você, querendo te matar ou querendo que você apareça e diga que eu não sou tão chata assim e que você me ama. Lá fora, a chuva se foi. Acabou. E espero que um dia, tudo passe igual a essa chuva de verão. Mas eu sei que infelizmente, eu e você, somos eternos nessas linhas. Por mais que passem os anos, as linhas, os papéis escritos por mim, vão ser guardados por alguém, e lá, seremos eternos. O nosso amor será eterno. O meu amor será eterno. Mas eu, infelizmente, não sou eterna.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Eu atravesso ruas , mudo o caminho , desisto de sonhos , construo outros , mas voce ainda está aqui . cada dia mais vivo dentro dos meus textos.


    Eu escrevia textos para um alguem , escrevo alguns, mas logo apos já rasgo.
    É dificil me acustumar a esquecer '
    Coração de mulher é problema'/


    ( Lindo seu texto Layla)*

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©