15 de abr de 2011

Por mais que.



Eu não queria mentir para mim, nem para ninguém. Aí assumi. O cara do blog existe, claro que existe. Ou você acha que eu sou louca suficiente pra escrever para um ser imaginário? Por mais que eu seja louca, não cheguei ao tal ponto. Ele realmente existe. Ele realmente tem uma vida chata que achei perfeita. Ele tem realmente um nariz perfeito, uma voz melódica, e um jeito extremamente sedutor. Ele realmente não quis mais saber de mim. E eu realmente sofri. Realmente desejei ter ele por perto, realmente nos perdemos. E eu assumi toda merda que sou e do que eu fui. Eu sou nua e crua com quem quiser. Sou direta e não tenho medo de me expor, e talvez esse seja meu grande defeito. Não tenho medo de rótulos, mas me dá arrepio com que pensem de mim. Às vezes sou mais exposta que uma vitrine em um shopping, mas às vezes, sou muito reservada que mal deixo que descubram meu nome, e eu não faço questão de descobrir o nome de ninguém.
Andei conhecendo um menino tão lindo, desses que fazem suspirar, e de sorrir. Daquele tipo que você consegue até imaginar como será o seu filho com ele. E eu sei, são das piores espécies. Eles fazem a gente ficar apaixonadinha, encantadinha. E puft, segundo depois, acabou a paixão. Ele vai embora, e eu não me lembro do seu nome. E eu não sei o motivo mas minhas paixões duram menos de três dias, se der sorte, uma semana. E eu não quero isso. Não quero uma sensação rápida. Não quero, não quero e não quero.
Eu nem sei o que anda acontecendo. Estou aceitando os fatos, estou querendo só ser melhor hoje. Não tenho mais medo do futuro, nem de mim. Não tenho mais medo da morte ou da falta de salvação. É, acho que estou virando adulta.
Ok, ainda bem que virei adulta, ainda bem. E eu escrevo sobre o amor, e era para ser uma pessoa muito bem resolvida. Mas veja só quem sou eu. Por mais que eu sofra por aí, ou pior, por mais que eu sofra por ele por aí, eu nunca vou tirar meu sorriso, nunca vou desperdiçar minha vida. Vou continuar vivendo mesmo sabendo que talvez ele jamais vai voltar. Por mais que ele não volte, por mais que eu o amei, e vou continuar amando, preciso seguir em frente, somente em frente. Vou continuar saindo, conhecendo pessoas novas, e querendo ser melhor a cada dia. Por mais que eu chore, ou reclame. Eu vou ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©