29 de out de 2011

Querendo voltar ao passado


É inútil a minha vontade de querer voltar a ser como antes, é muito difícil eu tentar seguir em frente e ninguém sabe o tanto que incomoda. Minha vontade não é nada demais, eu preferia ter continuado bem auto suficiente, sem textos que demonstravam alegria e isso causou inveja de muitas e muitas pessoas, e talvez, fez com que a minha vida não seguisse adiante. É, agora não tenho mais forças nenhuma para lutar por você, não tenho e também não quero arrumar forças, vai ser tudo em vão mesmo. Então, estou em pause.
Amanhã eu tenho prova de biologia e eu em vez de preocupar com a matéria, estou pensando que sexta eu poderia ter te ligado se o meu celular não tivesse roubado e falado mil coisas que você nunca imaginaria, ou que não tem a mínima noção do que você realmente foi para mim. Eu estava bêbada e poderia ter falado que foi qualquer outra pessoa... Mas não aconteceu isso, acho que não tive coragem, tive medo de te perder para sempre, se bem, que eu já perdi. E odeio ter que assumir isso.Odeio saber que não há mais imaginação de ser robótica lentamente para saber o que falar, agora eu vou falar o que eu penso, porque eu sou assim, sou humana demais, sou bipolar, antipática e tudo aquilo que o mundo está cansado de saber, mas é cruel demais aceitar que eu sempre deixo as pessoas que eu amo indo embora e eu fico com as que são falsas - querendo ou não, a maioria é sim, não adianta negar! - Ah, não tenho mais palavras pra dizer sobre assunto algum, não tenho nem ao menos capacidade de escrever sobre você. Eu cansei de te ter como os meus temas.Poderia procurar outros temas por aí, África, Fome, Aids. Muito produtivo mas não. Vou me torturando aos poucos, sabendo que tudo escapou, mas eu tenho a consciência que eu fiz tudo certo, escondi o sentimento, fui sincera com que eu sentia, e sabia muito bem o que queria. Você nunca foi sincero com que sentia, você me torturou todo esse tempo e acabamos em nada. Acabou.Tenho apenas que continuar a minha auto-libertação, e não devo mais seguir conselhos e palpites de ninguém. Já estou bem grandinha para ficar ouvindo pessoas se intrometendo no assunto que não são delas. Intrometendo porque não se passa com elas o que está passando comigo. Não acho que estou sofrendo, só que estou cansada, foi difícil tudo que eu passei. Agora não quero me apaixonar por ninguém tão cedo, vou deixar o vento levando tudo para longe de mim, é triste saber que as pessoas se perdem... Mas não posso ficar implorando para que fique, quando o ciclo acaba, os sentimentos também morrem. E acho que foi isso que aconteceu.

                           Texto feito em  junho de 2009/2010.

Ps: Esse texto é MEU e não da Tatiane Bernardi, só que estava hospedado em outro blog (conto apenas de farsas) Por favor, isso está ficando chato demais. 

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Fazia MUITO tempo que não vinha no seu blog e estou chocada, você está escrevendo cada dia melhor. Parabéns, Layla. :-)

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©