30 de jul de 2011

Canalha



Ele é tudo que eu não quero para mim.Ele tem tudo que faz uma menina suspirar desesperadamente durante o dia todo. Digo isso, porque passei a manhã suspirando. Acordei depois de ter virado a noite conversando com você. Acordei sentindo um troço estranho dentro de mim, e assim, me fez sorrir. Exatamente, comecei a me encantei pelo cara mais canalha que conheço. Acordo, faço piadinhas sobre você no twitter, crio trocadilhos com o seu nome mas tudo que eu quero é correr até você.  Tudo que eu mais quero é dizer que você é um menino cretino, tudo que eu mais quero dizer nesse momento é : Não me deixe ir em embora. Mas eu preciso me controlar, volto a fazer piadinhas, e até mesmo digo que estou voltando para a cidade que cresci. Digo que é um canalha, mas sei que é um príncipe do avesso, mas nada disso consegue impedir que eu parasse de suspirar tanto. Nada disso impede que eu comecei a sentir muito além do que esses textos. São suspiros, risos e histórias durante a noite. São olhares ingênuos, vazios, apaixonados mas com pontinhas de malícia infiltrados.
Você não vale nada, você não é o cara que quero me casar porque será chifre na certa (e talvez, ainda assim, eu não me importaria. Hã? Como assim?). Você sabe que pode ter todas as mulheres que quiser. Você não sabe que eu me congelo quando desnecessariamente diz que não há porque temer, porque eu sou sua.  Eu não entendo, não mesmo. Obviamente, não estou apaixonada. Ele é quase impossível, cretino, comedor mas que ainda assim, consegue me deixar suspirando. Ah, você é culta, que legal loirinha. Pois é, eu sou culta enquanto você é um comedor que quero mais do que ser uma brincadeirinha entre suspiros e risadas noturnas. Eu quero ser muito mais do que uma culta, amorzinho.
É muito suspiro para uma pessoa só. É muito amor aglomerado. Você me adora, e ainda colocou a intensidade na frase : Eu te adoro, de verdade, loirinha. E eu gosto apenas de ficar te vendo enquanto me preparo para dormir. Mas eu sei que do jeito que me trata, trata todas as outras meninas. E eu sei que não sou a única a suspirar por você. E eu não sinto inveja, não sinto ciúmes, eu sei que comigo é melhor, eu sei que consigo tudo que elas não conseguem. Mas me sinto uma bonequinha na sua mão, me sinto uma marionete, talvez. Nessa história, eu me garanto. Chega até ser engraçado porque você não sabe que escrevo, para você sou apenas uma culta e para os outros, sou muito mais do que culta, sou a louca.
Aí loirinha, você é linda. Aí loirinha, eu não quero que você seja de ninguém. Aí canalha, como você é ridículo. Você é apenas um menino, um menino cretino. Você é apenas um garoto. E quando dou por mim, estou relembrando quando tocou violão. Saí daqui pensamento, vaza. Saí do meu pensamento, menino. Saí saí saí! Não quero pensar em você, não quero te amar, não quero nem escrever esse texto.
Mas amorzinho, eu preciso me afastar. Não é porque você é um canalha, mas é porque não quero me apaixonar. Mas amorzinho, você é desapegado e prefere sexo do que amar alguém. Mas amorzinho, você é tão amorzinho que já até me sinto apaixonada. Mas amorzinho, é uma pena que crie tanta esperança em cima de você. Talvez se eu não criasse tanta expectativa, até poderia continuar. Juro que estava tudo bem, mas você resolveu ser romântico.
Vou sumindo de novo do seu mundo como eu sempre faço. Apareço de vez em quando para poder dizer que é tão bom conversar com você. Mas meu bem, eu sou muito mais do que você vê. Sou complexa, intensa, e ridícula. Sou tão ridícula ao ponto de pensar em você, suspirar por você, e querer algo com você. Sou tão ridícula que escrevi nesse texto, querendo invadir sua casa, e quebrar seus muros. Sou tão ridícula que resolvi: Você é o melhor canalha de todos os canalhas que já entraram na minha vida.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Eu amo o que você escreve,Layla!Deus abençoe sua escrita...hum, canalha??é um novo começo para a menina será?
    beijos

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©