13 de jul de 2011

Saudade insana




Saudade: latim: solitas - atis - solidão 
Insana : fem. insano. - louco, contínuo, excessivo, demente.

Acordo e sinto algo intenso dentro de mim. Me olho no espelho, vejo olheiras, vejo um olhar cansado e cabelo todo jogado. Saio meio cambaleando do quarto, vou até as escadas e me sento no primeiro degrau, e começo a sentir algo mais intenso do imaginava. Uma loucura com forma de outra coisa que não sei o nome, uma loucura, uma solidão de uma profundidade sem tamanho. Mas aí tenho vontade de te procurar, é saudade, calma, só saudade. Mas celular foi roubado e você deve estar dormindo. Você deve estar com alguma menina ou com alguma garrafa de vodka vazia no seu quarto. Preciso voltar para cama, eu penso. Volto para cama, me deito e encolho, na verdade, me encolho e sumo de baixo de tanto edredom. Tudo que consigo pensar é no quão amei, o quão idolatrei, e o quão fui burra nessa história. O prêmio Nobel da burrice e do amor exagerado deveriam me entregar. Vamos Layla, levante e não fique louca.  Sei que levarei em mim cada ponto seu. Cada frase mal dita, cada silêncio declarado. Vem, sente ao meu lado, me conte, por que me abandonou?
Exagerava o amor e estava beirando a loucura. Ria se você estava feliz, chorava se você chorava, e sonhava todas as vezes que poderia te ter por perto. E só isso me faz ficar aflita e desesperada, porque de vez em quando a saudade bate a minha porta e a loucura só fica mais aguçada. Eu? Me recordar? Não, estou seguindo em frente, estou sendo feliz e até mesmo amando outro menino?  Avá! Quem você quer enganar hein? Você sente saudades, uma saudade desesperadora, uma saudade constrangedora que chega até mesmo ser silenciosa, pelo fato que ninguém ao seu redor se importa mais com seus dramas sobre gostar tanto de alguém que nem se lembra mais. Tadinho! Pobre menino que me deixou. Virou o vilão, o destruidor de vidas e sonhos, o aniquilador de esperanças. Quanto drama, quanto vazio, quanta solidão. Meu amigo diz que depois que você foi embora, deixou em mim um vazio do tamanho da lua e exagero a parte, tudo isso é real demais, dolorido demais, escrito demais. Você foi embora e deixou uma cratera inflamada dentro do meu peito. Levou embora tudo que eu poderia sonhar, levou embora a esperança, e deixou uma saudade, uma saudade sem forma mas com nome, nome, endereço e namorada. Esqueci que sou arrogante e comecei a ser humilde. Comecei a aceitar a vida, comecei a ser cínica e conclui o inacabado. Eu poderia muito bem continuar usando as pessoas só para esquecer essa saudade entalada dentro de mim, mas não, prefiro dormir, porque aí a vontade acaba e a saudade some.
Tudo na vida tem um preço, alguns caros demais, outros parecem até mesmo esmolas. O preço foi alto : Viva e desista dele ou Pare ou insista nesse podre que você chama tanto de ELE. Mas não me importei, o que eu queria mesmo era que essa saudade parasse de arder tanto. Pergunto para Deus e o mundo se você chegou a me amar. Ah Layla, amar não sei, mas gostou bastante. Ah Layla, ele deve ter gostado sim.  Ah Layla, sua louca, desista dele, ele só te fez sofrer. E eu adoro quando meus amigos são realistas comigo pelo fato de mandar seguir a vida e esquecer tanto o que você me ensinou. E é só mais um dia que a saudade aumentou. Pobre saudade, saudade e mais saudade. São esses dias que você desenterra o assunto, desenterra as lembranças e repara que já não se lembra de quase nada porque se passou muito tempo.
A memória vai ficando vaga e mal consigo me lembrar do tom da sua voz ou da profundidade de seus olhos. Me mandam ficar calma.  Calma nada , é só saudade, e saudade não passa, ela aumenta. Então, não há motivo algum para se acalmar sendo que saudade só aumenta. Tudo isso se torna patético demais, mas é dia de desenterrar esse amor. É dia de procurar mensagens, rastros e sinais perdidos, ou alguma prova que realmente tudo isso existiu. Mas ainda assim é uma saudade patética de um dia patético. Recordei-me de tudo. Recordei de todas as noites que liguei só para dizer “Ah, não é nada não, tchau”. Recordei de quando você me ligava e eu me sentia pronfudamente bem. Recordei de tudo, um filme passou dentro de minha cabeça enquanto fechava meus olhos para dormir e aquela vontade insana de chorar veio com força. Segura o choro, vamos lá. Respira, inspira, vai, não fica louca, você tem uma vida pela frente, vamos vamos! Meu mantra foi feito e eu não posso ficar louca de vez. Preciso viver, preciso ficar bem, preciso até mesmo ser feliz mas tudo isso me deixa com preguiça.
Não ficarei louca, nem bêbada. Se bem que a única que consegue me aturar nessas fases é a bebida. São copos e mais copos de vazio e crueldade. Corpo mais leve, cabelo jogado de lado, olhar intenso. Foda-se o mundo. Foda-se as ideologias baratas de amores eternos, é apenas uma saudade insana que precisa passar. Eu sinto saudade de ser sua, de caminhar pelo mundo e ter a consciência que ainda era sua. Sinto saudade quase desesperadora quando te vejo feliz e percebo que não faço mais parte dessa sua felicidade. Sinto saudade de ouvir sua risada ofegante ou de dizer inúmeras vezes que tudo estava bem e que você estava bêbado demais para falar comigo ao telefone. Eu só sinto saudade, uma saudade insana, imensa e devastadora. Uma saudade que pode tocar fundo tudo que passamos e tudo que deixamos de ser. É apenas saudade insana que poderá passar hoje mas poderá não passar nunca mais. 

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Já não sei mais o que comentar. Tenho tantas palavras de conforto para ti, mas não sei como usá-las. Na verdade, não sei se seria a melhor forma de te ajudar. Enquanto você sente saudades dele, eu sinto saudades do seu sorriso, quando ele era sincero :/

    ResponderExcluir
  2. O tempo não cura saudades, só agrava Layla. Haja saco, haja paciência, haja bebida. Haja. Não existe consolo, existe talvez consentimento para esse vazio no peito. Estou aqui, para falarmos do nó que insiste em permanecer na garganta. Sempre. <3

    ResponderExcluir
  3. êê layla, deixa eu te ajudar? eu sou legal :D Quero te ver bem, quero ler um blog teu chamado 365 dias feliz. apesar de não te conhecer, te quero tãããooo beeeem. e é sincero viu? beijo. te cuida.

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©