31 de mar de 2011

Um dia se lembrará.



Daqui vinte, trinta anos, você terá cabelos mais curtos, barba para fazer  (ou não), terá filhos, será casado ou simplesmente sozinho.  Um dia desses, você irá parar e se perguntar : Qual foi o fim que levou aquela menina que sempre me amou tanto?   - E nesse momento, olhará para os lados e perceberá que já não há ninguém o seu lado.   Em pequenas memórias tudo voltará ao seu alcance, e reparará que sente mais falta do que era, de como o seu ponto de vista era mais fácil, e que não havia tanto vazio.

Daqui vinte, trinta anos. Seus filhos irão te perguntar quem foi a menina mais especial que você já conheceu, ou quem sabe, irão te perguntar quem foi a menina que você mais amou, mas ao mesmo tempo nunca quis ficar junto com ela. Espero que seu nome seja lembrado, espero que meu nome venha em sua mente, e contará nossa história sem medo, sem desejos, somente com saudades.

Não quero que te chames de covarde, não quero que suas lágrimas sejam derramadas por quem jamais mereceu. Não quero que te culpes por nunca ter me amado, ou por nunca ter falado que me amou. Não quero tuas saudades, nem seus ressentimentos. Só quero que você aprenda que amanhã é um novo dia, e que as perguntas um dia também irão se acabar, como acabou o meu amor. Como acabou a graça, como acabou a minha fé por você.

Não quero que meu nome seja falado como se fosse saudade, porque nunca virarei saudade, pra sempre serei presença ativa em sua vida, e você sabe disso. Não quero que o amanhã seu seja igual o meu. Não quero reencontrar você pelos caminhos dessas estradas que insistem em se cruzar e que você me olhe e diga: Puxa, foi bom te ver de novo.  Não quero levar essa história adiante. Não quero te ver e pensar que foi o maior amor de minha vida, não quero acreditar em outros amores.

Quero que aprenda com a dor, e com a chuva que insiste em cair. Quero que aprenda que com amor não se brinca, e com a dor não se pode ignorar. Quero que nossa história seja ativa em sua cabeça com a esperança que tudo poderia ter sido e que jamais não foi e nessa altura do campeonato, você estará sozinho, você estará sem mim, e eu estarei com outro que me confortou quando não estava mais aquele menino ou simplesmente você me fazendo sorrir.

Existia um ponto de partida e você jamais quis seguir em frente comigo. Me deixou para trás, e foi embora. Foi embora e continua indo, e quero que se lembre disso. Quero que se lembre que um dia existiu uma menina que só vivia a reclamar, mas que te amava e você sabia disso, mas não a quis por ser medroso demais, sensato demais, chato demais.

E sua morte chegará, e talvez, em outra vida seremos o que nunca podemos ser, ou quem sabe já fomos de outras vidas coisas parecidas. Talvez fui sua mãe e você meu filho. Talvez você foi o príncipe e eu a plebéia, ou ao contrário. Talvez foi tudo, talvez não seja nada. Talvez, são apenas Talvez.   Mas se lembrará de mim, e aí será tarde demais. Uma grande perda de tempo, um grande desgaste pessoal, uma grande merda. 

Um dia se lembrará daquela menina inconstante que vivia a te rodear. Aquela mesma menina que se fosse preciso iria pra longe com você. Aquelazinha que mudou e queria te agradar. Aquela, que mesmo sabendo quem você era de verdade, estava ao seu lado. E você o que fez com ela? Humilhou, desprezou, ignorou sua presença. E agora é tarde demais, está sozinho e sentindo vazio, do jeito que ela sentiu, do jeito que ela aprendeu. Não crie pânico, você também aprendeu.
 
Eu estarei feliz mas pensarei em você de vez em quando. Eu estarei longe, e vendo tudo se perder como sempre vi, só que há algo diferente. Já não sou mais a mesma, e o meu amor por você também não. Tudo se acabou, acabando, acaba....do.  

Não há o que se preocupar. O que for não será. O que já foi não repetirá. O que passou, passou. O que marcou, machucou. O que amou, esqueceu. O que fomos, desfez. O tempo mudou. As lágrimas cansaram de cair, e eu resolvi mudar, e seguir em frente. Aproveite sua solidão.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Nossa como você escreve bem *-*
    Esse texto também tem muito a ver comigo, eu me identifiquei muito! Suas palavras me fazem bem!

    http//:fazdecontatxt.blogspot.com

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©