23 de mar de 2011

Como se fosse




Era uma história que não havia final programado, e se havia, ninguém se interessava. Era uma história de drama e de terror, e que todos esperavam um final agradável e divertido mas que fizesse sentido para aqueles dois que já se tornaram dois estranhos para todos, para eles mesmo e para o público que assistia ou relia os contos.

Cada passo que eu andava era como se cada etapa fosse deixada para trás, cada passo que eu dava era como se tirasse um fardo de minhas costas. Cada passo que eu dava era em direção a tudo aquilo que eu não queria ir, e que mesmo assim, eu tinha medo, medo do futuro. Cada palavra mal falada era um gosto amargo mais tarde. Cada abraço que cheguei a dar era como se me perdesse em outros braços e que pudessem sugar minhas energias.

Cheguei a pensar que essa vida não seria a que queria para mim. Olhando bem em volta, não é nada daquilo que quis para mim um dia. Não são as mesmas pessoas, e também não são as mesmas situações. Como se dia após dia eu chegasse e olhasse para o lado, procurando algo que já não é para ser encontrado e sim esquecido.

Dia após dia eu descubro que sou forte e tenho um potencial incrível de mudar as coisas, de ver outras coisas atrás de outras. Vejo pistas e dicas que podem socorrer. Vejo coisa onde não existe, mas vejo possibilidades e isso faz com que consiga me orientar nesses dias tão tediosos e ao mesmo tempo tão cansativos. Tudo tem seu lado bom, mas infelizmente nessas coisas boas existem coisas ruins.

Era como se tudo existisse quando havia alguma coisa que envolvia ele, mas tudo desaparecia quando ele desaparecia. Era tudo como se fosse um encaixe, uma salvação para aqueles meus dias que não havia nem salvação, nem nada. Aos poucos eu sei, ele está bem. Aos poucos, quero que ele saiba, eu estou bem.
Como se tudo fosse problema e havia algumas soluções. Como se ele virasse personagem e eu passaria a ser muito mais que real. Como se tudo no final acabasse bem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©