1 de jun de 2011

Junho


Começou junho, e eu não estou esperando nada para este mês. Se eu esperar, não vem. Então, não me importo se junho vai ser legal ou triste. Não me importo tanto se junho será o dia que você vai chegar. Ufa! Passou! Metade do ano praticamente, metade do ano sem você. Metade de tudo que pude aprender sem você me fez tão diferente daquilo que estava acostumada. Eu aprendi realmente o que é viver. Ter mudado me fez ser o que eu não sabia lidar. Pude enfrentar coisas que jamais pensei que iria lutar contra ou a favor. Enfrentei o meu próprio destino, coloquei minha cara a tapa, e minha mão no fogo por aquilo que acredito. Deixe o lado seguro e fui enfrentar o que eu não conhecia. Enfrentei as pessoas e dessa vez, não abaixei minha cabeça. E eu não sou assim. Não vou abaixar minha cabeça para quem quer que seja. Meu modo é esse: é no grito, na fala, no silêncio.  Não há dor alguma que me faça deixar de ser o que eu sou, posso ser a pior pessoa para ter algum relacionamento, sou desapegada, meu modo é esse, mas quando quero, sei ser grudenta, do tipo que todos os homens se orgulhariam disso. Sou exposta, sou meio gato, desconfiada, tão mineira.
É verdade, junho chegou. E o que o junho quer de nós? O que junho é para nós? Bom, para mim, junho foi quando você se foi realmente. Então, serei dolorida e muito breve. Pela primeira vez, você me mandou seguir sozinha o meu caminho e eu fiquei tão triste, deu vontade de desistir de tudo. Não tenho lembranças boas de junho – nunca tive – O inverno começa, faz um frio enorme, venta muito, e tudo isso me faz ser tão o que eu não sou. Viro algo sensível, alguém que não existe em mim, alguém que na verdade só saí nessa estação. Estou tentando seguir minha vida, mesmo no inverno que sempre me faz dolorida. Estou tentando ficar bem, de uma maneira saudável. Não quero comprar briga, muito menos gritar com ninguém. Quero ficar na minha, não dando importância as outras pessoas que se irritam com o meu silêncio.
O silêncio não é bruto, e a ausência é apenas um fato, um passado, uma lembrança mal contada. Há outras histórias melhores, outras dores, e outros amores. Mas de todos, a nossa história sempre foi a mais linda, sempre foi a mais passageira que dava um pequeno efeito de forever. O tempo passa tão rápido, parece que foi ontem que me vi pela primeira vez escrevendo sobre você. Mas olhe só, já faz quase sete meses que você foi embora. Sete meses, nem eu esperei tudo isso e nasci. Não sei o motivo mas achei legal contar isso. Sou prematura e você sabe. Sou prematura e não sei esperar ninguém. Sou tão isso que às vezes, não sei exatamente o que fui ou o que serei. Tudo me parece fácil mas com as mesmas pontinhas de complicações.
Junho, lindo ou feio. Alegre ou divertido. Torço para que eu consiga te surpreender. Cansei de coisas seguras. Sei que não tenho mais o que perder e por isso, estou aqui, me arriscando. Desde início me coloquei a esse posto de ser sempre a exposta da história, mas eu não ligo. Eu sou assim.
Junho, que você traga tudo que nos falta de bom e que leve os males que aconteceram. Que leve embora o olho gordo, a tristeza e a falta eterna que eu sinto dele. Não agüento mais sentir saudade de algo que não se lembra de mim. Parei com essa brincadeira de acreditar no sempre. Parei de acreditar em promessas. E por isso, evito tudo que possa me fazer mal. Não suporto que possa haver outro choro, outro drama. Não agüento mais que ficam ferindo o meu orgulho. Não agüento mais que me machuquem dessa maneira. Não sou lixo, sei que às vezes, não me dou o valor necessário, mas eu sou assim.  Por favor, junho, que você seja o que os outros meses não foram, mas no sentindo de melhor. Chega de me detonar tanto assim. Chega desse masoquismo. Dei-me a liberdade de pensar em você de vez em quando, me dei até mesmo a liberdade de te procurar como se não houvesse nada, como se nós dois fossemos dois desconhecidos.
Não sei o que vai ser, o tempo passa rápido e pois é, junho chegou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©