23 de jun de 2011

Losing Grip

 Para ouvir : Losing Grip - Avril Lavinge


Por trás do meu sorriso carrego meus pensamentos, frases e suas falas. Por trás dessas cartas há um cara que existiu verdadeiramente. Por trás de toda essa história há mentiras, verdades, e opiniões. Por trás de cada coisa existe algum sentimento. E aí, de vez em quando me lembro de tudo que aconteceu ou de tudo que deixou de acontecer. Várias palavras poderiam ser evitadas e outras deveriam ser faladas por mim ou por você. Assumo : Não tenho tido tempo para ficar sofrendo por você, outras coisas me sugam. E quero que saiba que a minha crise não foi pela falta do seu amor, foi uma junção de fatos e isso me deixou a beira da loucura. Uma lâmina na minha frente e um choro desesperado. Resultado final : Três cortes pelo pescoço e um olhar de dó pelas pessoas por mim. Isso é apenas um capítulo que preciso deixar para trás, preciso voltar ao meu foco. Qual era o foco? Oras, esquecer o passado. Fiquei um bom tempo olhando sua foto enquanto me acalmava. Não tinha feito aquilo por você, tenho a consciência disso. E aí me veio uma saudade quase constrangedora, uma vontade absurda de voltar atrás, de ignorar tudo que aconteceu. Uma vontade absurda de invadir seu mundo, de ligar, de pedir “caro-amigo-por-favor-me-ajude” ou até mesmo, implorar para que você me acalmasse, porque tudo aquilo andava difícil demais.
Não sei mais se te esquecerei, antes estava motivada nisso. Mas com a minha falta de interesse no mundo, veio essa vontade de deixar tudo como está. Antes, queria porque queria, queria te esquecer mesmo que eu fosse abalar toda minha vida, hoje, já não tenho mais certeza disso. Todo mundo me ajuda nessa história de reclamar-por-você-nunca-ter-me-amado. Existe até mesmo um novo homem que pode me deixar abalada a qualquer momento, porque eu sei, que ele não tem nada igual a você mas ainda assim, consegue me deixar toda boba. É outra história chegando e eu preciso me desapegar dessa. Eu preciso seguir em frente e deixar esse amontoado de reclamações para lá. É horrível quando alguém me vê e diz que não me reconhece. Não sei no que me transformei. Vale tudo para esquecer essa história? Não, acho que não vale tudo para esquecer nada e nem ninguém.  Não acredito em destino, acredito nas escolhas que todos os dias nós fazemos. Eu escolhi escrever enquanto você vai embora cada vez mais rápido. Você escolheu seguir minha vida e encontrar uma nova garota – que possa até mesmo ter a mesma cor dos meus olhos ou até mesmo ter minha mania de escrever sobre tudo e todos – Não sei se você tentou me substituir nesse tempo todo, mas eu ao contrário de você, deixo tudo claro.
Tentei inúmeras vezes te substituir, tento até mesmo começar um texto sobre um outro cara – nada tão importante assim – mas nunca consigo colocar uma vírgula. Nenhum amor dura muito tempo comigo. Acho que pelo fato de me importar tanto sobre o que você foi e o que será, que deixei de viver realmente a minha vida para viver algo totalmente confuso.  Você tem olhos profundos e sei que há tantos segredos atrás deles. Eu deixei de ser apenas a sua menina para me tornar apenas uma menina qualquer, deixei de ser sua lembrança de verão e seu draminha preferido. Quem escolheu dar um fim nisso tudo foi somente eu, então, vou levar as conseqüências para o resto da vida. Mas sei que não estou errada, por mais que possa parecer isso.
O incômodo dentro de mim é enorme. Vontade de jogar tudo para o alto e gritar um foda-se. A crise passou. O dia nasceu e o sol estava lá fora e fui correndo para o jardim. Me vi sendo invadia por aquela luz e um calor que imaginei como se fosse um abraço de todos aqueles que me deixaram um dia. Não sei aonde foi parar minha coragem, nem minha persistência. Não sei aonde foi que me enfiei, tudo anda sombrio e corro atrás do sol : Eu preciso sobreviver e sei que posso fazer isso. Não posso mais te ligar, na verdade, nem quero. Não vou correr desesperadamente para o seu lado esperando que possa me receber de braços abertos – isso tão romântico para nós, que até me esqueço que somos tão opostos a isso – Nunca seremos um casal de verdade, brigamos tanto para isso que não daríamos tão certo. Essa pontinha de realidade renascendo dentro de mim talvez possa mostrar que nada está perdido. Está tão complicado se tornar algo que não quer. Não quero me aparentar bem resolvida, feliz, pacífica, sendo que não há nada assim dentro de mim : Não sou bem resolvida, não estou feliz e sou um caos em pessoa.
Queria mesmo era que você pudesse me amar mesmo com esses fatores que existem em mim. Queria te reencontrar, não com obrigação de tocar, mas queria te ver nem que fosse só de longe. Mesmo que fosse o último adeus que você possa me dar. Sei que você não quer me ver do jeito que estou, então, por isso, tento melhorar dia após dia. Preciso viver para poder te encontrar. Preciso viver para poder demonstrar que sou feliz para que você possa voltar para mim.
Engano meu, eu sei. Se você quiser, você vai voltar mesmo eu sendo morena, loira ou ruiva. Sei que há uma longa estrada para percorrer e sei que não vou me cansar tão fácil. Sei que quero percorrer essa estrada, porque é a chance que tudo melhore e é a chance para que eu te encontrei no meio do acaso. Não sei o que será de mim, não sei o que você pensará quando ler esse texto, mas quero que saiba que não importa em qual lugar esteja : viva ou morta, casada ou solteira, eu sempre vou te querer, e guarde isso, meu coração é teu e eu sou tua. 


Comente com o Facebook:

2 comentários:


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©