24 de jan de 2012

The one that got away


                                       Para ler ao som de :::: The one that got away - Katy Perry

Tentei encontrar motivos para te amar desesperadamente e não achei mais nenhum. Tentei encontrar motivos para poder te ligar no meio da noite mas também não encontrei. Tentei encontrar algum motivo para continuar escrevendo e sinceramente não achei. A gente se perdeu sem data prévia de retorno. Foram vários desencontros e neles havia tantos motivos que fizeram com que essa distância fosse maior do que qualquer muralha. Entre os melhores sorrisos e suspiros o seu era o meu preferido. Depois de conhecer vários sorrisos, suspiros, braços e abraços, o único suspiro e sorriso que queria ouvir e ver era o seu. Depois de várias festas, doses fortíssimas e ficadas com desconhecidos, a única coisa que realmente queria era chegar em casa e ter certeza que você não havia ido embora como achava. Mas não havia outra escolha. Você foi embora e eu precisava também ir. Tinha uma vida lá fora me obrigando a seguir tudo aquilo que pregam, e doeu tanto saber que não iria nunca mais ouvir  você, e nem de você. Doeu muito mais recomeçar, e ter que enfrentar o mundo com aquelas milhares críticas e com aquela famosa frase clichê: Vai passar.

Chegamos a uma conclusão que seria melhor assim. Talvez não seja melhor assim, mas tentei sobreviver muitas vezes com aquelas perguntas sem respostas. Sobrevivi e não vivi durante muito tempo. Você foi embora, e é verdade. Te expulsei da minha vida, das minhas redes sociais, da minha dose, do meu celular. Te expulsei dentro do meu peito. Mas tudo era maior que eu. O amor que eu senti era maior que qualquer coisa que poderia acontecer nesse tempo. E você também fez o mesmo: Me deletou de uma vez por todas de sua vida. E aqui só consigo ouvir "The one that got away" E talvez seja isso. Talvez em outras vidas eu serei sua. Mas nessa não. Nessa vida só recebi um ponto final onde deveria ter vírgulas. Mas foi preciso colocar esse temido ponto final na nossa história. Precisamos seguir em frente, e não foi minha culpa.

Eu sempre sinto sua falta. Mas aí tento pensar em coisas felizes que aconteceram comigo quando não havia mais ninguém aqui. E aí, eu só consigo ficar triste. Triste porque eu queria ser sua para sempre. Eu queria tanta coisa, e nada chegou a acontecer. Eu queria ser a sua menina pelo resto da minha vida, mas eu não consegui, e você nem ao menos tentou. Sei que deveria ter dito tudo que precisava, mas fui tão covarde. Tive medo de você ir embora com as minhas palavras tortas, mas de uma forma ou de outra, foi o aconteceu. Não disse nada e você foi embora. Eu tento colocar uma música feliz ao fundo, danço, dou risada, mas me sinto tão podre, tão sozinha, tão sem aquilo que era de verdade.

Não, não vai passar. Vai amenizar, irá se tornar sutil, uma dorzinha, mas não vai passar. Não vou deixar de viver a minha vida, mas também nunca vou deixar de sentir esse vazio ordinário e sem sentido que deixou dentro de mim. E por mais que eu precise conhecer outros sorrisos, beijos e abraços, nunca mais quero ter a sensação de que todo amor é tão inútil. Roupas jogadas por toda parte, uma pessoa totalmente diferente daquilo que estava acostumada. Não era mais eu, era alguém mais magra, mais loira e com maiores olheiras. Era alguém pronta para acabar com todos os corações que ousassem em me tocar. E eu estava muito pronta para acabar, para usar e desusar. Eu estava pronta para ser uma verdadeira vaca com todos os meninos que poderiam se aproximar. Não era assim, nunca havia tomado tantos porres. Não era motivo algum para se mostrar mais feliz, e hoje eu vejo que foi preciso ser aquilo que nem sei mais o nome.

Por ser muito corajosa, nunca havia me deixado com tanto medo antes. Foram inúmeras perguntas sem nenhuma resposta. E como eu sempre gostei de ter todas as respostas de todo aquele inferninho, resolvi dar um tempo. Fui aproveitar minha vida, e fui conhecer tudo aquilo que o mundo estampava. Mas depois de todas as festas e de todas péssimas intenções a única coisa que realmente queria e precisava era dormir por um bom tempo, ou até mesmo dormir para não acordar nunca mais. A única coisa que me fazia chorar naquele tempo era saber que ele nunca mais iria gostar de mim. Nunca mais iria dizer que eu era a importante para a vida dele. Nunca mais iria dizer que iria me buscas. As despedidas que fiz comigo foi terrível. Tive que  esquecer muitas vezes quem eu era, para me tornar o que eu sou hoje. Sou um enorme bloco de gelo que não se quebra. Sou uma enorme pedra. Forte, franca, e nada fácil de tirar do caminho.

Eu não sei mais nem por onde você andou esse tempo todo. Se passaram tantos anos, tantos dias e milhares de horas sem ele. Não foi por isso que eu morri. Fui do luxo ao lixo milhares de vezes. Caí sim, dezenas, milhares de vezes mas eu usava salto altíssimo, e hoje, eu tô aqui. Mas com uma força estranha consegui desapegar levemente de tudo.  Por uma forma estranha consegui balancear todas situações que um dia passei - algumas divertidíssimas, outras tristíssimas - Não sei mais nada sobre você e você não sabe nada sobre mim. E é tão mais triste do que cômico. Já não me acordo querendo destruir. Mas eu preciso escrever sobre você. Preciso lembrar a todos, e principalmente, preciso lembrar que um dia gostei muito de tudo isso, mas que hoje, depois de tantos meses, nada mais faz sentido. Aliás, o único sentido que faz é eu ter ido embora uma vez por todas da sua vida: sem despedidas, sem choro, sem você, e infelizmente, sem mim.

"In another life,I would be your girlWe'd keep all our promisesBe us against the worldIn another lifeI would make you staySo I don't have to sayYou were the one that got awayThe one that got away"


Meu twitter é  http://twitter.com/_laylaperes
Twitter dos meus trechos é http://twitter.com/quoteslaylap
Tumblr http://alem-do-sofa.tumblr.com
Facebook é  http://facebook.com/laylaperes
Tem alguma dúvida? PERGUNTE http://ask.fm/laylaperes


Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Voce me faz chorar ! E ao mesmo tempo , me da uma felicidade impressionante saber que alguém tomou tal iniciativa! Parabéns , voce se tornou minha musa inspiradora!

    ResponderExcluir
  2. Gostei de sua atitude amei juizo.

    ResponderExcluir
  3. Estou divulgando meu blog para alguns blogs que goste e gostei do seu.
    Visite o meu tem historias escritas por mim e textos com desabafos e posts sobre moda. . .visite e siga se gostar.

    http://p-liveorexist.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Douglas Fabiano de Melo08/06/2012 11:47

    Adoro todos os textos,na verdade e um grito da alma..voce consegue escrever o que nem em palavras encontraria para dizer o que sinto.parabens , so uma pessoa com alma pura consegue isso. voce e uma joia rara moça

    ResponderExcluir
  5. Ê Layla. Que menina corajosa você. Merecedora de todo sucesso e de toda felicidade deste mundo. Chegou a hora de seguir em frente não é? Então, seguir em frente sem olhar para trás. Essa atitude sua são poucas pessoas que as tem. Sorria princesa, o mundo precisa de gente como você!

    ResponderExcluir
  6. Incrível como nunca pensamos na dor latente que há naquele pedaço infinito de felicidade! Confesso que não acreditava que mulheres sentissem tanto assim. Não porque eu seja amargo ou porque eu seja um triste machista, mas porque já experimentei o absinto de almas frígidas e vontades sem triunfo.
    Estou também nessa situação, vagando sob uma torrente de palavras para tentar superar (nunca esquecer) aquele vazio que um amor deixara. Mas te ler me traz uma esperança meio tardia, mas deveras interessante.
    Belíssimo tudo aqui! Boa sorte nesta tua luta sem adversário!

    Vi,
    www.bardodataverna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. choreeeeeeeeeeeeei :f

    ResponderExcluir
  8. Layla , voce sinceramente me emocionou , voce é muito forte com suas palavras , boa sorte ai linda <33 ' Gaaby Noovais aq

    ResponderExcluir
  9. o pior de ler um texto como esse, é saber que não fui a única a passar por uma situação assim. Me identifiquei com o texto, relembrei de todo o meu sofrimento, e só não chorei poque, eu já chorei tanto por tudo que eu passei, que eu sequei ! Você escreve muito bem, parabéns !

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©